Você está aqui

Passeio do Vale de Colca e Huacachina Lima

Vale do Colca em Arequipa

Entre tantos destinos e passeios incríveis que o Peru tem a oferecer, separamos dois que muitas pessoas ainda não têm conhecimento, mas que são imperdíveis e com certeza vão te surpreender positivamente.  O primeiro deles é o tour no Vale del Colca, na região de Arequipa, que irá te apresentar uma paisagem de tirar de o fôlego e te dará a oportunidade de ficar bem perto da maior ave do mundo, símbolo dos andes, o Condor. O segundo passeio, é o tour pelo Oásis de Huacachina, na região de Lima, de paisagem igualmente bonita e muito diferente, é um passeio ideal para quem gosta de aventura, pois oferece passeios de buggy pelas dunas do deserto e também a chance de testar o equilíbrio praticando sandboard. 

Como é o passeio no Vale de Colca?
O Vale de Colca é o terceiro destino mais procurado do Peru, sendo formado por um profundo cânion que chega até quatro mil metros de profundidade. Localiza-se a aproximadamente 160 quilômetros da cidade de Arequipa. Além de uma paisagem absolutamente incrível, aí você poderá observar o condor, um dos maiores pássaros do mundo. O condor sempre foi considerado um animal sagrado pelos incas. Até a atualidade este animal é de grande importância para os povos andinos, pois faz parte de suas crenças mais profundas. Para os povos peruanos, os três animais sagrados são a serpente, o puma e o condor. Representam o infra mundo (ou mundo dos mortos), o mundo dos homens e o mundo dos céus ou dos deuses, respectivamente. Existem algumas opções para fazer o tour pelo Vale do Colca, desde um tour de um dia completo até trilhas de dois ou três dias. De qualquer forma, prepare-se para acordar bem cedo, algo por volta das 3h00, pois a aventura aí começa antes do raiar do dia. No tour de um dia completo, partindo de Arequipa, o destino é o pequeno povoado de Chivay, onde normalmente ocorre uma parada para um bom café da manhã. A partir deste povoado, se inicia a jornada para o mirante Cruz del Cóndor. Aí você poderá contemplar o voo dos condores e o rio Colca, localizado a mais de mil metros abaixo de sua posição. Continuando a caminhada, se passa ainda por outros mirantes, como os de Wayrapunko, Antahuilquee e Choquetico, além de algumas ruínas e tumbas de culturas pré-incas. Depois de uma breve passagem pelos pitorescos povoados de Maca e Yanque, começa o retorno a Chivay. A aventura termina com um relaxante mergulho nas piscinas termais de La Calera.
Veja nossos pacotes de viagem para Peru para visitar estas maravilhas da região de Arequipa.

Passeio no Oásis de Huacachina em Lima.
A lagoa de Huacachina é uma vila localizada em um oásis no meio do deserto, a apenas cinco quilômetros da cidade de Ica, por estrada asfaltada. Com suas águas verde esmeralda a lagoa foi formada através do afloramento de um lençol freático. Dizem que, por suas propriedades químicas, são de uso medicinal. Ao redor da lagoa aparece uma exuberante vegetação, composta por plantas introduzidas e nativas, que atraem uma série de espécies de pássaros migratórios, que veem no oásis um excelente e oportuno lugar de descanso. A vila de Huacachina foi criada nos anos 20 por um grupo de pessoas que viam no local um excelente lugar para descansar e esquecer do mundo. Dessa forma construíram uma série de casas e hotéis. Seu clima é quente o ano inteiro. Devido a estas características, Huacachina se converteu nos anos 40 em um dos mais famosos e exclusivos balneários do Peru. Alguns destes estabelecimentos existem até os dias de hoje. Definitivamente um lugar fantástico para disfrutar da paisagem e da tranquilidade. O nome Huacachina vem de algumas lendas locais, que batizaram a lagoa. Existem duas versões principais, mas de uma forma geral fazem referência a uma antiga princesa ou donzela chamada Huacay China ou Huacca China, que após se apaixonar por um jovem guerreiro o mesmo viaja para uma terra distante para participar em uma batalha. Um tempo depois ela recebe a notícia de que seu prometido faleceu na guerra. A donzela se retira ao deserto e chora por muito tempo. Suas lágrimas dão origem à lagoa. A princesa então se joga em suas águas e se converte em uma sereia. Dizem que até os dias de hoje, em noites de lua nova, a sereia sai da lagoa para chorar por seu amado. Hoje em dia, a vila vive basicamente de turismo, por isso, apesar de pequena, tem bastante infraestrutura, com hotéis, pousadas, bares, restaurantes e agências de turismo, que oferecem passeios pela região e o aluguel de buggy e do equipamento de sandboard, para os mais aventureiros. Uma dica para quem visita este lugar, é apreciar o pôr-do-sol, que juntamente com a paisagem desértica, farão deste momento, um espetáculo memorável. 
Veja alguns tour opcionais para fazer no Peru.