Você está aqui

Tudo sobre Machu Picchu: Qual a Melhor Época, Como chegar, O que levar e as Atrações dentro da Cidadela Inca

Machu Picchu

Machu Picchu é principal ponto turístico do Peru, principalmente por sua beleza e riqueza cultural e histórica. Todos que chegam até a cidadela se impressionam com a energia do lugar e, com certeza, voltam para casa com a lembrança de um dos locais mais impressionantes que irão conhecer na vida. E não é exagero, Machu Picchu é uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno, uma obra que se iniciou no século XV e que foi redescoberta apenas em 1911. É a obra mais importante de toda a civilização Inca, com enorme relevância espiritual para este povo. A cidadela Inca foi estrategicamente construída no alto das montanhas, em meio a floresta, para dificultar o acesso e a visibilidade, por isso ficou “perdida” por tanto tempo. Era utilizada também como fortaleza de guerra. Uma atração imperdível, mas que gera inúmeras dúvidas para os turistas, principalmente sobre qual a melhor época para visitar Machu Picchu, como chegar, como funcionam os passeios de trens, regras de visitação, documentação, o que levar e muito mais... por isso, para acabar de vez com todas essas dúvidas, pegue papel e caneta agora para anotar as informações e dicas importantes que separamos neste post, para você estar preparado para viajar para o Peru.

DICAS PARA ANTES DA VIAGEM

Qual a documentação necessária para viajar para Machu Picchu?

A primeira dica é sobre documentão para viajar para o Peru! Brasileiros não precisam de passaporte para ingressar no país, a entrada é permitida apenas com o Documento de Identidade (RG) com menos de 10 anos. Para os que tem passaporte e preferem leva-lo, ele precisa estar dentro de prazo de validade de 6 meses antes da data da viagem, além disso, levando o passaporte, você poderá carimba-lo em Machu Picchu e levar mais uma recordação especial da viagem.

O que levar na mala para Machu Picchu?

Lembre-se que o tour em Machu Picchu é feito todo caminhando, por isso, no dia do passeio é recomendável que você esteja usando roupas leves e confortáveis, um calçado também confortável e de preferência que seja mais fechado, principalmente se você optar por fazer trilhas. Nunca esqueça o protetor solar e os óculos de sol. Carregue uma mochila pequena com alguns mantimentos, como água, barra de cereal e frutas.

Como é o clima em Machu Picchu?

Ainda para te ajudar a arrumar a mala, esteja atento ao clima da cidadela Inca. O santuário está em meio a serra e a mais de 2.400 metros de altitude. Devido a sua localização, é comum que o clima sofra grandes variações em pouco tempo.

Qual a melhor época para visitar Machu Picchu?

Para programar-se de acordo com o clima, é importante saber que no país existem basicamente duas estações predominantes: a chuvosa e a seca. Normalmente recomenda-se viajar durante a estação seca, que vai de abril a outubro, sendo que os melhores meses são junho e julho. Já a estação chuvosa, de novembro a março, é ideal para quem quer economizar e conhecer os pontos turísticos com mais tranquilidade, pois nesse período as cidades e atrações recebem menos turistas.

Quais as regras de visitação para Machu Picchu?

As principais informações que você precisa saber sobre a visitação, são:
• Os ingressos têm hora marcada, por isso converse com seu agente de viagens sobre o horário que deseja iniciar o tour;
• Os visitantes só podem ficar no máximo 4 horas dentro de Machu Picchu. Com exceção dos ingressos que incluem trilhas (Montanha Huayna Picchu ou Montanha Machu Picchu), estes têm 6 horas de permanência;
• Para quem optar em fazer as trilhas citadas acima, também tem horário marcado para inicia-las;
• Não possível entrar no parque sem estar acompanhado de um guia.

Como comprar o ingresso para Machu Picchu?

A melhor forma para comprar seu ingresso é através de uma agência especializada e de confiança, para que você não tenha problemas durante sua viagem. Uma agência responsável irá entender seus desejos e organizar a logística do passeio, comprando seu ingresso de acordo com as suas vontades. Normalmente os pacotes oferecidos já incluem traslados, ônibus, passeio de trem e ingressos, ou seja, você não se preocupa com nada. Não esqueça que é necessário comprar o ingresso para Machu Picchu com antecedência para garantir sua vaga, pois o número de visitantes por dia é limitado. Se você deseja fazer as trilhas dentro da cidadela, tanto da Montanha Machu Picchu quanto da Montanha Huayna Picchu, é preciso se preparar com mais antecedência ainda, pois o número de vagas é menor e bem mais concorrido.

Como chegar em Machu Picchu?

Outra informação que você precisa saber para montar o seu roteiro, são as maneiras de chegar em Machu Picchu. De forma rápida e simples, existem duas: por trilhas ou de trem. A viagem de trem é o jeito mais rápido e confortável para chegar na cidadela. Existem duas empresas responsáveis pelo transporte ferroviário no Peru, a Peru Rail e a Inca Rail, que oferecem desde opções de vagões mais simples até luxuosos, como o famoso Trem Belmond Hiran Bingham. Cusco possui uma estação de trem que te leva para Aguas Calientes, em uma viagem de aproximadamente 3 horas. Também é possível embarcar na estação do Vale Sagrado dos Incas, que chega em 1h30m no destino final. Para quem vai de trem a parada no povoado de Aguas Calientes é obrigatória, e de lá, um ônibus leva todos os visitantes até a entrada de Machu Picchu.

Para quem é mais aventureiro, existem algumas opções de trilhas para chegar caminhando até a cidadela Inca. Olha só:
• Trilha Inca: é a mais famosa, percorrendo os mesmos caminhos por onde passavam os Incas. Com 48 km no total, tem duração de 4 dias e 3 noites, todas em acampamentos. O trajeto é incrível e a experiência, inesquecível. Para saber o roteiro completo da trilha Inca, acesse aqui. 
• Trilha Inca Essencial: para quem quer chegar a Machu Picchu por trilha mas tem menos dias de viagem ou quer uma opção mais tranquila, existe a possibilidade de fazer apenas uma parte da trilha Inca. Para ver o roteiro completo e outras informações, clique aqui.
Trilha Salkantay: esta é uma das trilhas mais longas, com duração de 5 dias e 4 noites, sendo 3 pernoites em acampamento e 1 no hotel em Aguas Calientes. O caminho é igualmente lindo, passando por nevados, lagoas e tendo a oportunidade de ver de perto animais típicos dos andes, como as lhamas e alpacas. Leia o roteiro dia-a-dia aqui. 
• Trilha Lares: esta provavelmente é opção menos conhecida dos turistas. Tem duração de 4 dias e 3 noites, sendo 2 em acampamentos e 1 no hotel em Aguas Calientes. Durante o caminho você estará em contato com a natureza exuberante dos andes peruanos e verá de perto a cultura do povo andino. Conheça tudo sobre a Trilha Lares.

INFORMAÇÕES PARA QUANDO VOCÊ ESTIVER VIAJANDO

Agora que você já sabe tudo que precisa decidir e programar antes de fechar sua viagem para Peru, precisa saber também algumas informações para quando já estiver no país. Confira:

Dicas extras sobre a viagem de trens para Machu Picchu:

A maioria dos roteiros faz o seguinte trajeto até Machu Picchu: sai de Cusco em direção ao Vale Sagrado dos Incas, embarca no trem na estação de Ollantaytambo e chega em Aguas Calientes, onde terão um pernoite no hotel, para descansar e ir cedo para Machu Picchu no dia seguinte. Então, o que muitas pessoas têm dúvidas é sobre a bagagem que se pode levar nesta viagem de trem. Você precisa ter em mente que as empresas de transporte ferroviário só permitem uma bagagem de 5kg por pessoa. Ou seja, é necessário deixar sua bagagem principal no hotel em Cusco e levar uma bagagem menor para Aguas Calientes, contendo apenas o necessário. Mas não se preocupe, esta é uma prática comum e seus pertences ficarão seguros no guarda-volumes em Cusco. As empresas não permitem que os assentos no trem sejam escolhidos pelo passageiro ou pela agência de viagem responsável. A distribuição das poltronas é feita de maneira automática, pelo próprio sistema das empresas.

Como evitar o mal da altitude?

Quem não está acostumado com altitudes elevadas pode acabar sentindo alguns sintomas quando chega a mais de 2 mil metros acima do nível do mar. São eles: enjoo, dor de cabeça, falta de ar, tontura, entre outras coisas. Na verdade, cada pessoa e reage de um jeito e os sintomas costumam durar apenas nos primeiros dias, até que o corpo esteja aclimatado. As dicas para evitar o mal da altitude são: descanse bastante, tome bastante água, não coma alimentos pesados e, se for preciso, recorra ao chá de coca ou masque as folhas. Nas farmácias também existem comprimidos, chamados Soroche Pills, para casos mais sérios.

ATRAÇÕES EM MACHU PICCHU

Dentro da cidadela Inca é possível conhecer alguns lugares e percorrer algumas trilhas:
• Templo do Sol: é uma construção com ótimo acabamento nos blocos de pedras. Deduz-se que tenha sido utilizado para adorar a suprema divindade Inca, o Inti, Deus Sol. O local possui 3 janelas, sendo que por duas delas a luz do sol passa exatamente durante o solstício de verão e inverno. 
• Intihuatana: este é o ponto mais alto da cidadela, onde se encontra uma rocha esculpida, talhada levando em consideração algumas medidas astronômicas, sendo considerado um “relógio solar”.
• Templo do Condor: seu nome faz referência ao animal símbolo dos andes peruanos e sagrado para os Incas: o condor, a maior ave do mundo. A construção do templo se assemelha com a ave.  Acredita-se que este era o lugar de castigos, pois alí há um calabouço. 
• Trilha da Montanha Huayna Picchu: está é a montanha que está atrás de Machu Picchu e que compõe a paisagem perfeita do lugar. A caminhada é íngreme e dura cerca de 1hora. São apenas 400 vagas por dia, por isso é necessário reservar com bastante antecedência. 
• Trilha da Montanha Machu Picchu: está a 800 metros acima do nível da cidadela e a mais de 3 mil metros de altitude. É uma trilha menos inclinada, porém é mais longa. Apesar de ter 800 vagas por dia, também é necessário reservar com antecedência. 
Esperamos ter ajudado a entender como funciona o passeio para Machu Picchu e te convencido de que é um dos lugares mais lindos do mundo. Caso você ainda tenha alguma dúvida específica, nossos agentes de viagens estão à disposição. Entre em contato com eles para montar seu roteiro de viagem para o Peru
Leia também: Carimbo de Machu Picchu no passaporte, como conseguir?