Você está aqui

COVID-19: Quais as Orientações do Ministério do Turismo?

Brasil Coronavirus

Neste momento, muitas informações estão sendo passadas a respeito do Coronavírus, por isso nós, da Viagens Machu Picchu, estamos buscando compartilhar as orientações passadas pelos órgãos governamentais e estamos seguindo as recomendações dos governantes e superiores. Com o intuito de manter nossos clientes e parceiros a par de toda a situação, trouxemos aqui nesta matéria algumas instruções divulgadas pelo Ministério do Turismo do Brasil. Você já deve imaginar que o setor de turismo é um dos mais afetados pela pandemia e por isso, algumas informações abaixo serão importantes para tentar minimizar os efeitos do novo vírus, principalmente para a área de turismo em Brasil e Peru como Machu Picchu, Cusco, Lima e Nazca. Continue lendo para saber mais!

Orientações do Ministério do Turismo:

Quem estrar no site do Ministério do Turismo do Brasil encontrará a sua disposição um manual elaborado por eles com dicas e formas de prevenção, relacionadas ao turismo. O manual pode ser acessado gratuitamente, mas deixamos aqui também um resumo do seu conteúdo. Antes de tudo, você sabia que o Ministério do Turismo faz parte COE? O COE, que significa Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública, foi criado para acompanhar a situação do Coronavírus no Brasil e desenvolver estratégias para enfrenta-lo no país, sendo administrado pelo Ministério da Saúde. Portanto, fique atento as recomendações feitas por estes órgãos:

  • Higiene: em qualquer lugar do mundo, seja qual for a sua situação, não esqueça de lavar as mãos com água e sabão constantemente, utilizar álcool em gel quando não der para lavar as mãos, higienizar itens pessoais sempre, além claro, de cobrir a boca com antebraço ou com um lenço descartável quando for espirrar ou tossir.
  • Tecnologia a seu favor: o Ministério da Saúde desenvolveu uma ferramenta que fornece informações, dicas, mapa das unidades de saúde e uma avaliação rápida sobre os sintomas para casos suspeitos da doença. Para baixar, basta procurar por aplicativo Coronavírus – SUS e você terá todas as informações necessárias e confiáveis na palma da sua mão.
  • Brasileiros que chegaram do exterior: o Ministério da Saúde recomenda que as pessoas que estavam viajando para fora do Brasil e voltaram para o país recentemente permaneçam isoladas nas suas casas por um período mínimo de sete dias, mesmo sem apresentar nenhum sintoma do Covid-19. E, em caso de apresentar sintomas, permaneçam isoladas, e se a situação se agravar, procurem imediatamente por auxílio médico.
  • Repatriação de brasileiros: o Ministério do Turismo juntamente com outras instituições e órgãos públicos tem coordenado a repatriação de turistas brasileiros que se encontrão retidos em outros países. O objetivo é auxiliar os brasileiros que estão em situação de risco e precisam retornar ao seu país de origem. Este é um processo que envolve companhias aéreas, acordos com governos de outros países, adaptações legais e apoio de embaixadas. Caso você conheça alguém que está passando por isso e que precisa de ajuda, o Itamaraty criou um formulário online para que os brasileiros consigam relatar sua situação e conseguir a ajuda necessária. O formulário pode ser acessado aqui. Além disso, o Ministério das Relações Exteriores criou grupos para entrar em contato e prestas assistência aos brasileiros no exterior. Você pode ver mais sobre isso, clicando aqui
  • Campanha “Não cancele, remarque!”: o Ministério do Turismo também faz parte desta campanha e orienta todos os viajantes a não cancelarem suas viagens e sim remarcarem para outras datas, realizando seu sonho quando for seguro fazê-lo. Cada passageiro tem a chance de ajudar o setor de turismo a passar desta fase, tendo em vista que ele foi um dos maiores afetados pela pandemia. Quem remarca, ajuda a milhares de profissionais da área a manterem seus empregos e manter a economia ativa. Por isso, repetimos: não cancele bons momentos, apenas adie grandes viagens.
  • Remarcações de viagens: o passageiro poderá fazer o reagendamente, tanto de voos, quanto de hotéis, sem custo adicional. A maioria das empresas de turismo, sejam agências, companhias aéreas e meios de hospedagem, estão sendo orientadas a flexibilizar suas regras para a remarcação da viagem. Ou seja, o cliente poderá entrar em contato com os serviços contratados e negociar uma melhor forma para adiar a viagem.

No manual disponibilizado pelo Ministério do Turismo existem muitas outras informações importantes tanto para clientes quanto para prestadores de serviço, por isso não deixe de conferir este material na íntegra, clicando aqui.

Declaração do Ministro do Turismo:

Para finalizar, o Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, fez recentemente uma declaração em seu Twitter falando que, desde os primeiros casos confirmados de coronavírus no Brasil, o Conselho Nacional de Turismo tem trabalhado em ações que visam diminuir os impactos da crise no turismo, traçando planos de ações junto com outros ministros .Marcelo ainda fez um apelo para todos, pedindo para que as pessoas não cancelem suas viagens e apenas remarquem, sendo esta uma contribuição importante da população para reduzir os impactos econômicos da doença no país. Juntos, com consciência e colaboração, podemos nos ajudar a superar esta fase difícil. Continue lendo informações sobre o Covid-19 e também dicas de viagem para o Peru no nosso blog. Para eventuais dúvidas e contratação de pacotes de viagem para Machu Picchu, entre em contato com nosso time de especialistas.